APCV

    A cerveja é realmente saudável?

    Enquanto se definir saúde como ausência de doença, é possível, através de pesquisas médicas e científicas, examinar se certas doenças podem ser evitadas ou reduzidas pela influência do consumo de álcool. Na realidade, a questão está em se o consumo de cerveja pode prevenir a doença. A população ocidental sofre sobretudo de dois tipos de doença: problemas cardiovasculares e cancro. Se beber cerveja é saudável, isso significa que os apreciadores de cerveja não só viverão mais em média, como também sofrerão menos de doenças como o cancro e doenças cardiovasculares. Noutras palavras, os efeitos do consumo de cerveja na mortalidade causada pelas doenças já referidas têm de ser estudados.

    Fonte : www.beerandhealth.eu

    Beber uma ou duas cervejas depois de uma actividade desportiva ajuda a reduzir a dor causada pelo esforço físico?

    Sim. O efeito benéfico sobre a dor resulta de dois factores: a quantidade de água existente na cerveja, ajuda a compensar a desidratação, e a presença de sais minerais e outros nutrientes abundantes na cerveja que restabelecem o equilíbrio ácido-base. Como no vinho, ao contrário do que acontece na cerveja, não existe igual quantidade de água e de sais minerais, o efeito do vinho não é comparável ao da cerveja.

    Fonte : www.beerandhealth.eu

    Porque razão nem todas as cervejas têm o mesmo grau de álcool? 

    O grau de álcool existente na cerveja varia entre os diferentes tipos desta bebida devido ao método de produção utilizado, à duração de fermentação, ao tipo de malte usado e à concentração de mosto. Este conjunto de factores pode também provocar ligeiras variações entre as cervejas da mesma categoria.

    Fonte : www.beerandhealth.eu

    A cerveja tem menos álcool que o vinho?

    É comum a ideia de que, ao consumirmos uma dose de cerveja, ingerimos menos álcool do que se bebermos um copo de vinho. Isto é verdade só se os copos em causa forem do mesmo tamanho, o que raramente acontece. Um copo de 25 centilitros de cerveja com 5% de álcool tem a mesma quantidade de álcool que um copo de 10 cl de vinho (12%) e que um copo de 3,5 cl de bebida espirituosa (35%). Assim, a concentração de álcool é de facto menor na cerveja do que noutras bebidas alcoólicas, mas a dose consumida tende a ser maior, o que faz com que a quantidade de álcool seja idêntica.

    Fonte : www.beerandhealth.eu

    BEBER CERVEJA ENGORDA?

    É habitual associar-se o consumo excessivo de cerveja com situações de obesidade, nomeadamente o aparecimento de uma barriga dilatada. Se é verdade que beber cerveja em grandes quantidades pode ajudar à distensão dos músculos da barriga, não o é menos dizer-se que isso também se deve ao facto dos grandes consumidores de cerveja serem, em geral, pessoas com um estilo de vida menos saudável.

    A realidade é que beber cerveja não engorda, desde que o seu consumo seja parte integrante de uma dieta equilibrada e se faça com moderação. Como é facilmente constatável, para uma quantidade idêntica de cerveja, um iogurte de fruta, um copo de leite ou um sumo de maçã têm muitas mais quilocalorias, sendo, esses sim, produtos que podem contribuir para um aumento da massa corporal, independentemente de também serem produtos saudáveis e essenciais ao nosso bem-estar. ver texto completo

    Fonte : www.beerandhealth.eu

    CURIOSIDADES

    Cosmética

    De acordo com os escritos de Plínio, de há 2000 anos atrás, as mulheres do Antigo Egito utilizavam a espuma da cerveja para tornar a pele mais fresca e clara. Apesar de insólito, este uso cosmético da cerveja tem um fundamento científico. De facto, a cerveja contém ácido fosfórico que é um componente essencial no crescimento dos tecidos celulares e, por conseguinte, contribui para a manutenção de uma pele saudável.

    Culinária

    A mais antiga receita do mundo é uma receita de cerveja. Foi descoberta por arqueólogos na Mesopotâmia, gravada numa placa de gesso. 

    Cervejarias

    Os vestígios da cervejaria mais antiga do mundo foram descobertos no Egito e datam de 5400 a.C.