APCV

    A CERVEJA E O ÁLCOOL DURANTE A GRAVIDEZ

    Estudos efetuados sobre esta temática comprovam que mesmo baixos níveis de álcool podem afetar o feto humano e que não é conhecido cientificamente qual o valor seguro de consumo de álcool pela grávida. Assim, e na dúvida sobre a existência ou não de um consumo considerado seguro, não é recomendável o consumo de álcool durante a gravidez, pois representa um risco verdadeiro tanto para a mãe como para o bebé. O álcool ingerido durante a gravidez pode atingir a placenta afetando assim o feto. Na verdade, a concentração de álcool no sangue do bebé será o mesmo encontrado no sangue da mãe, contudo o feto não processa o álcool à mesma velocidade, podendo reter álcool no sangue durante um grande número de horas. O conselho mais seguro para a mulher que é gestante, que planeia ficar grávida ou que amamenta é a abstinência de álcool. É também essa a recomendação dos Cervejeiros Portugueses.